Tag Archive | doenças

Castração de pets!

Olá pessoal, como estão todos?

Faz tempo que não escrevo sobre animais, e hoje inspirada pela cirurgia da minha pequena Maria, e também por sugestão da Paty, resolvi escrever sobre a importância de castrar seus pets! Bem, a minha cachorrinha não foi castrar hoje, quando a resgatei ela já estava castrada, mas ela apresentou um tipo de neoplasia cutânea, ou seja, um câncer de pele muito comum em cães, chamado mastocitoma, um dia venho aqui para falar sobre, mas correu tudo bem e ela está aqui ao meu lado dormindo.

Então vamos lá, vc sabe o que é uma castração?

A ovário- salpingohisterectomia é a retirada do útero, ovários e tubas uterinas das cadelas e gatas por meio de cirurgia com o animal sob anestesia geral. Já nos machos , a cirurgia é chamada de orquiectomia, são retirados os testículos preservando a bolsa escrotal e o animal também deve estar sob anestesia geral .

Vantagens de se ter um animal castrado em casa:

Diminui drasticamente o risco de doenças nas vias uterinas e, principalmente, do câncer de mama, útero, próstata e testículos.  Hérnias inguinais e perineais também podem ser evitadas, além claro de doenças sexualmente transmissíveis, como o TVT ( tumor venéreo).

Elimina a Gravidez Psicológica, estado presente em algumas fêmeas após o término do cio, o que ocasiona aumento das mamas (muitas vezes com edema) com produção de leite e irritabilidade excessiva.

Elimina o risco do câncer dos órgão genitais.Isto é muito importante, mas é necessário ressaltar que a castração só ajudará neste caso se for feita em cadelas antes ou depois do primeiro cio.

Diminui o risco das fugas e brigas, que podem acarretar acidentes graves e até fatais;

Acaba com os latidos, uivos e miados excessivos que ocorrem por ocasião do cio, deixando os cães machos mais calmos e menos estressados, já que muitas vezes durante o cio das fêmeas os machos ficam presos.

Elimina os estados de excitação por falta de cruzamentos – e o embaraço gerado com as visitas! Por que ninguém merece ficar com aquele cãozinho preso a sua perna!

Nas cadelas, elimina a inconveniente perda de sangue no período de cio, assim como as desagradáveis reuniões de machos na porta de sua residência.

Diminuiu o hábito dos gatos de urinar em paredes e móveis para marcar território. A urina também perde o odor forte e desagradável.

Controle populacional, muito importante, pois existem muitos animais sem lar e nós como proprietários responsáveis não deixaremos nossos animais procriar descontroladamente.

E agora, alguns mitos sobre a castração:

– “Castração engorda?” 
O animal não engorda devido à castração e sim pela diminuição de suas atividades físicas, necessitando, portanto, mais exercícios.

– “Eu não posso pagar!” 
O custo da operação será amplamente compensado por futuros custos com alimentação, vacinas, etc. do animal gestante e crias, bem como eventuais complicações no parto ou despesas com cirurgias e medicamentos decorrentes de doenças em animais não castrados (ex. Piometra, que é uma infecção uterina, muito comum em animais não castrados). Hoje, várias clínicas realizam castrações a preços reduzidos ou facilitam o pagamento.  Se você mora em São Paulo o CCZ disponibiliza atendimento em algumas clínicas, e nestes locais a castração é grátis. Para saber mais, clique aqui.

– “Eu sempre arrumo pra quem dar os filhotes” 
Nem sempre isso é verdadeiro, sendo mais comum a atitude de querer se livrar de um problema. É sempre bom lembrar que uma fêmea pode gerar dezenas de filhotes que, por sua vez, crescerão e terão outras crias, multiplicando o problema. Para que deixar novos filhotes nascerem se não há lares suficientes para os que já existem?

– “Ele não tomará mais conta da casa.”
Os animais castrados não perdem o instinto de proteger seu território. Por outro lado, perde o indesejável costume de urinar em diversos cantos. Cabe ainda lembrar que animais castrados ficarão mais caseiros, deixando de se envolver em brigas na disputa de fêmeas.

– “Mas ela precisa ter pelo menos uma cria…” 
Ter uma cria não acrescenta saúde ao animal e sim mais animais ao problema. Pesquisas mostram que, quanto mais cedo for realizada a castração, menores as chances da fêmea desenvolver câncer de mama. A castração também prevenirá o surgimento de piometra, doença freqüente em fêmeas adultas.

– “Meu animal vai sofrer?” 
A cirurgia, feita sob anestesia geral, de preferência inalatória, é indolor. Dentro de um ou dois dias, o animal estará brincando e retomará suas atividades normais.

– “Eu estarei interferindo na natureza do meu animal?” 
Seu animal não tem escolha, segue apenas o instinto. É dever do proprietário intervir e prevenir nascimentos indesejados, agindo da maneira mais correta. O animal será beneficiado e não subtraído de algo.

E então, vamos castrar nossos pets e deixá-los viver mais tranquilamente?

Para saber mais:

ARCA Brasil

Revista Veterinária

Gostaram?

Um beijo meu e da Maria!

2012-05-19 17.56.20

 

Anúncios

Doenças de Inverno

Olá…tudo bem com vocês???

Pois é, felizmente para uns, infelizmente para outros…chegamos na estação mais fria do ano, o inverno, e com ela as Doenças de Inverno.

Problemas respiratórios e cardiovasculares aumentam quando a temperatura cai. Por esse motivo, devemos redobrar os cuidados, principalmente com idosos e crianças.

Durante as estações de outono/inverno, as doenças respiratórias são uma das principais causas de internação hospitalar.

Nesta época, se torna mais comum vermos as pessoas tendo crises de rinite, sinusite e asma, devido ao tempo frio e seco.

O cuidado com a saúde torna-se ainda mais importante, fiquem atentos,  pois o coração, também sente a mudança de temperatura, e no inverno, os riscos com problemas cardíacos aumentam. Podem ocorrer, infartos, arritimias e acidente vascular cerebral (conhecido popularmente como AVC).

Portanto, que tal  sabermos como nos proteger nas baixas temperaturas???

* Lave as mãos com frequência: a higiene evita a transmissão de agentes infecciosos.

* Agasalhe-se: utilize casacos e luvas para sair de casa nos dias mais frios. Não se esqueça de agasalhar bem as crianças, pois são os que mais sofrem nesta época do ano.

* Mantenha hábitos saudáveis: ma alimentação equilibrada, horas de sono regulares e atividades físicas habituais melhoram as defesas do organismo.

* Vá ao médico: pacientes com doenças pulmonares ou cardiovasculares crônicas ou com mais de 60 anos, devem consultar um especialista antes da chegada do frio.

* Hidrate-se: a água é fundamental para manter o bom funcionamento das células, da circulação sanguínea e do sistema de defesa. Sua ingestão mantém as mucosas úmidas, o que evita infecções virais.

* Mantenha a vacinação em dia: proteja-se da gripe e da pneumonia.

* Ventile o ambiente: a disseminação de vírus e bactérias é mais difícil em locais arejados. Fique longe de fumaça e poeira.

Espero que aproveitem bem as dicas e possam curtir o friozinho gostoso rs

Bjs com sabor de vida

Paty Mierzwa

%d blogueiros gostam disto: